terça-feira, 12 de setembro de 2017

memórias

"Você é quem decide o que vai ser eterno em você, no seu coração.
 Deus nos dá o dom de eternizar em nós o que vale a pena, 
e esquecer definitivamente aquilo que não vale."

infinitos

"E nada aconteceu. Eu meio que sabia onde as coisas iam dar – foi quase, mas não deram. Não deu. Não dei. Valeu a tentativa, o empenho, o interesse. Eu não estava prestando muita atenção, mas posso sentir em algum lugar aqui dentro de mim que foi bonito. A gente ainda vai se falar por aí, essa não é a conversa final."

há tempo

"Se quer saber, nunca é tarde demais para ser quem você quiser ser; não há limite de tempo, comece quando você quiser. Você pode mudar ou ficar como está, não há regras para esse tipo de coisa. Podemos encarar a vida de forma positiva ou negativa, espero que encare de forma positiva; espero que veja coisas que surpreendam você; espero que sinta coisas que nunca sentiu antes; espero que conheça pessoas com ponto de vista diferente; espero que tenha uma vida da qual você se orgulhe. E se você descobrir que não tem, espero que tenha forças para conseguir começar de novo."

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

tentativas

Tentava dormir. Não conseguia.
As horas passavam e todo o peso do universo parecia estar ali, do lado da cama, esperando que ela levantasse para posicionar-se sobre seus ombros.
Ela, que tinha vindo ao mundo sem raizes e sabia que sua vida cabia em uma mala qualquer. Que tanto enfrentou o mundo e agora se via consumida por ele.

Não queria levantar da cama. Tinha medo do que viria pela frente. Sem coragem pra ficar de pé, muito menos pra correr atrás de qualquer sonho.
A cabeça perturbada pela culpa e auto-julgamento. "Vamos acabar com essa preguiça." Esqueceu como colorir a vida, então enchia de cores seus livros. Não tinha como pôr ordem nas emoções, arrumava o quarto. Tudo em linhas retas, como imaginava que deviam ser os caminhos.

De tanto medo de ficar sozinha, acabou ficando. Sofria só de imaginar o que poderia estar acontecendo, o que ninguém teria coragem de contar. Escatologias. Perdia o sono e a fé em um futuro melhor, jogou tudo pro alto e decidiu seguir como veio ao mundo: desacompanhada.

Não deveria tentar convencer ninguém de suas verdades, mas sofre pelo que fica escondido atrás da vidraça, da risada alta e das piadas sobre tudo.
Era desespero, todo mundo sabia. Mas ninguém queria enxergar a realidade.

"Isso é vida?" Não. Nem de longe. Mas deixa a vida pra acontecer depois. Depois de estar tudo no lugar certo, milimetricamente posicionado, exatamente onde deve estar.
Acordava cedo, lavava o rosto e colocava em prática a sua especialidade: seguir em frente. Tentando acreditar que alguma coisa vai ter que dar certo.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

da observação

Não te irrites, por mais que te fizerem... Estuda, a frio, o coração aleio. Farás, assim, do mal que eles te querem, Teu mais amável e sutil recreio... <a class="pintag searchlink" data-query="%23MarioQuintana" data-type="hashtag" href="/search/?q=%23MarioQuintana&rs=hashtag" rel="nofollow" title="#MarioQuintana search Pinterest">#MarioQuintana</a>

p-a-z

Tutorial De Sobrevivência
"Não me irrite! Estou na véspera do meu limite!"

10º

Hoje acordei às seis. Vesti a camisa das minhas escolhas, lavei o rosto e comecei a fazer tudo que eu tinha planejado antes de dormir. Talvez eu não tenha feito os planos, alguém os fez por mim. Não importa.
Segui a dieta, fui à academia, dei "bom dia" pro porteiro e pra moça do elevador. Brinquei com o cachorro da vizinha. Como todos os dias, me perguntei se era isso mesmo. Respondi com uma certeza incomum que sim. Era isso que tinha pra hoje, até que o hoje cansasse de repetir o ontem de uma maneira cada vez mais desgastante.
Hoje não tive vontade de falar pra você como o dia foi difícil, ou do quanto as coisas estão complicadas. Ou que ontem esqueci de tomar meu remédio e só consegui dormir muito mais tarde que o normal. Nem da dieta louca, ou que eu odeio estudar o mesmo assunto pela décima vez e continuar sem entender nada. Muito menos da minha vontade de me esconder do mundo, num lugar onde eu não precisasse provar nada pra ninguém. Perdi essa vontade quando eu percebi que meu cansaço lhe parecia fraqueza. 
(Dispenso a falta de sinceridade, sei que você nunca me entendeu) 
Tenho amigas que concordam comigo, ou pelo menos parecem concordar e, por hora, isso me basta. Tem email de trabalho. Tenho que visitar meus pais. Estou com saudade do meu cachorro. Amanhã tem muita leitura. Uma amiga pergunta como estou sem saber de você. Digo que "bem". Não posso direcionar minha energia aos questionamentos do que você está fazendo agora, bem porque deixou de ser minha competência. 
Durmo aliviada por ser essa pessoa que lida bem o finais.  Me entristeço pelo medo que estou dos começos. 
Sigo sem muito interesse pelo que acontece do lado de fora. Aqui estou segura, construindo um futuro que não sei quando vai chegar e onde eu me prometo uma felicidade que me move a continuar lutando. 
Durmo sem ninguém que me dê boa noite ou me faça sorrir por qualquer motivo.
Amanhã acordo às seis. 

segunda-feira, 6 de junho de 2016

esperas

"Muitas vezes a gente não entende por qual motivo determinada coisa acontece. Nos sentimos perseguidos, infelizes, azarados ou frágeis. Mas tudo, tudo mesmo, tem uma explicação. Pode ser que hoje nossos olhos não enxerguem, mas mais pra frente tudo fica nítido. É só esperar e acreditar que tudo se desenrola e fica bem."

atemporal

"Não adianta ficar sentado chorando e esperando uma providência divina. Deus ajuda, sim. Mas Ele também espera que você se ajude."

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

desistindo devagarzinho

"Quando a gente começa a entender que precisa fazer parte do sonho do outro, assim como ele faz parte dos nossos, compreende que amor é um ato de fé. Uma prece às escuras, sem saber direito se existe alguém do outro lado contabilizando toda aquela devoção. Amor é um caminho, que como toda travessia a dois, precisa ser olhado em conjunto que é para se ter certeza de que os anseios se encontram e que nenhuma individualidade permanece prejudicada.
(...)
Eu era a própria desistência buscando abrigo dentro da palavra amor."