quinta-feira, 15 de maio de 2014

louca, louquinha

"Acho que em alguns dias a gente acorda meio louca. Não tem outra explicação. Dá uma saudade de coisas que já passaram, de coisas que nem vivemos direito, do que nem sabemos ao certo. E uma vontade de trocar de nome, de corpo, de cabelo, de profissão, de país, de vida."

domingo, 11 de maio de 2014

todo dia, toda hora

"Alice tinha olhos de presas e de predadora. Ambos funcionavam comigo.

Amei-a sob à meia luz da meia noite. Sem motivo algum aparente. Sem razão. Sem tempo para meu coração preparar um canto para ela. Alice gosta de bagunças e furacões. Não havia tempo – cedo ou tarde. O agora era o que nos movia rumo à outro agora. E eu fui.

Ousei hesitar. Mas desisti da desistência.

E o que mais me intrigava era ela saber, precisamente, de tudo que eu preciso. Possuía meu mapa e minhas coordenadas. Ou eu mesmo que me ajeitava para caber no seu norte. Não temos nada em comum. Não estava escrito que ficaríamos juntos. Mas sobre as escrituras, tem uma combinação de pensamentos: nenhum de nós nos importamos com elas."

sexta-feira, 9 de maio de 2014

do que nem o tempo resolve

"'Desculpa' é a palavra mais filha da puta que já inventaram. Como se com 8 letras fosse possível apagar as marcas que alguém deixou."

a-dor-me-ser


"Quando sua vontade de dormir não passa, mas o sono não vem. Quando só a cama te abraça, quando só os travesseiros confortam. Quando o escuro é o melhor abrigo. Quando a vontade de enxergar o mundo lá fora, se reduz. Quando você se depara com beirada da vida e não sabe se segue, se pula ou se senta e observa a paisagem."

reorganizando

"Nossa vida precisa mudar. Isso é inegável. Alguma coisa precisa se mexer, alguma coisa precisa se mover, alguém, que seja de preferência eu, precisa arrumar toda essa bagunça e começar, de fato, a buscar caminhos diferentes pra ser feliz. Já esperei demais pela vida, e ela, olha, ela nunca foi tão complacente comigo. Bateu, mas assoprou. Me fez rir, mas deixou cicatrizes."

passou voando

"E mais uma noite se vai, mais uma semana se alcança. Para mim, promessa de mudanças, como diversas outras segundas passadas. Depois de um tempo mergulhado em si, ou até quando os sonhos pedem, é preciso realinhar os ponteiros, achar o foco, e seguir. Seguir julgando ter feito a melhor escolha, seguir tendo o futuro como estrada, e o presente como bagagem. Levo no bolso apenas três-por-quatros do passado, pra não me deixar esquecer quem fui. Que me perdoem os menos corajosos, mas não se chega a lugar algum parado."

fala

"Diz que me adora, que gosta de mim, que sente saudades minhas e uma vontade insana de me ver em plena quarta-feira. Sei que não muda nada, mas eu preciso ouvir."

que o esforço pra lembrar...


"Assim, tentar esquecer é lembrar. E lembrar você dá raiva. Você é dono do meu melhor rancor."